Press Release / 05-11-2018 46

Câmara Municipal de Vagos aprova orçamento responsável e ambicioso, sem aumentar os impostos aos munícipes

A Câmara Municipal de Vagos deliberou, na sua reunião ordinária, do dia 31 de outubro de 2018, por maioria (com uma abstenção), submeter à aprovação da Assembleia Municipal a proposta de Orçamento e as Grandes Opções do Plano 2019, com o valor de 22.065.850,00 euros, que representa um aumento de cerca de 1,7 milhões de euros em relação ao orçamento do ano transato.

Este é, conscientemente um Orçamento bastante ambicioso, para o qual será necessário um forte investimento.

Para a elaboração deste documento de gestão do Município foi tido em conta o Plano Estratégico de Vagos (PEV), uma importante ferramenta que contribui decisiva-mente para o desenvolvimento de estratégias efetivas, bem como para a clarificação da direção ou rumo a seguir.

Nos últimos anos o crescimento económico verificado no Concelho é notório, sendo também o resultado das escolhas e das apostas do executivo Municipal, sendo certo que se mantem o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) na taxa mais baixa permitida por Lei.

No que diz respeito às despesas de investimento previstas no Plano Plurianual de Investimentos (PPI), destacamos o aumento de cerca de 2,2 milhões euros, em relação a 2018.

O Plano Plurianual de Investimentos (PPI) reflete ainda aquelas que foram as principais preocupações do PEV ou seja, a grande aposta para 2019 assentará essencialmente em ações que se enquadram nas funções económicas da autarquia.

O executivo tem para si muito presente o facto de que as melhores condições financeiras das empresas estimulam o emprego, a melhoria das remunerações e contribui positivamente para a diminuição das desigualdades sociais.

Exemplo disso tem sido a criação de condições físicas e de apoio à instalação de em-presas no Concelho de Vagos, consubstanciado na facilidade de relacionamento e num trabalho concreto e objetivo entre a administração local e o setor privado. Essa tem sido uma das nossas apostas prioritárias com resultados extremamente positivos.

Desde 2013 que o Volume de Negócios das empresas Vaguenses tem vindo a crescer, tendo sido atingido em 2016 os 558 milhões de euros de volume de negócios. Isto significa um aumento de 177 milhões de euros, em relação a 2013, de acordo com o relatório da Informa DB.

Ainda segundo o mesmo relatório, as exportações passaram de 133 milhões de euros em 2013 para 215 milhões de euros em 2016, o que coloca o município de Vagos como o 58º Município mais exportador do país.

Estes factos têm como resultado o crescimento do emprego e o consequente aumento da capacidade económica e financeira das famílias.

Das ações previstas nas Grandes Opções do Plano, destacamos os seguintes investimentos, ações e atividades:

– Continuação da empreitada da estrada Rines/Sanchequias e a infraestruturação da parcela B do Parque Empresarial de Soza (PES), obra que terá um custo de cerca de 2,1 Milhões de euros e que tem um financiamento de 1,6 milhões de euros assegurados no âmbito do Centro 2020;

– Obra de requalificação da Zona Industrial de Vagos (ZIV) e a continuidade do projeto do Eixo para a Competitividade (ligação da A17 – ZI Vagos – ZI Mota – A25), que permitem ao Concelho tirar partido das suas vantagens comparativas em relação a outras ofertas, possibilitando uma aposta forte mas seletiva na atração de investimentos, com um investimento previsto para 2019 de cerca de 1 milhão de euros;

– Continuação do investimento na requalificação da rede viária municipal, com intervenções previstas em todas as freguesias;

– Diversas ações previstas que visam a divulgação e promoção do Município, bem como diversas ações e atividades que integram a componente turística e cultural para 2019, como por exemplo as Marchas Populares, a Natál(i)a Terra do Pai Natal, as Festas de Vagos, o Vagos Metal Fest, o Vagos Sensation Gourmet ou o Programa Animar o Verão;

– Início das intervenções nas escolas do 1º ciclo, nos termos aprovados na Carta Escolar de Vagos. Este investimento, que irá começar em 2019 e deverá ocorrer até 2020, prevê a requalificação do restante Parque Escolar Municipal que ainda não sofreu intervenção;
– Início das obras de Requalificação do Palacete Visconde de Valdemouro, um projeto que pretende por um lado recuperar um dos edifícios mais emblemáticos do Município, e por outro lado dotar Vagos de um equipamento que o possa servir em todas as dimensões culturais;

– Obra de requalificação do Bairro Pedro Guimarães, obra essa que terá também como objetivo paralelo a melhoria do conforto térmico do edifício e a redução dos consumos energéticos;

– Em termos de projetos Intermunicipais, destacamos o projeto do CIROA, que visa a construção de um Canil Intermunicipal, o projeto do Combate ao Insucesso Escolar, o projeto Região de Aveiro Digital, a programação Cultural em Rede e a Proteção Civil Intermunicipal.

– No âmbito dos projetos intermunicipais destacamos também a Dragagem da Ria de Aveiro que incluirá também a dragagem do Canal de Mira e do Rio Boco, através da Polis Litoral Ria de Aveiro.

Para o Presidente da Câmara Municipal, “o propósito e o objetivo que se pretende alcançar, em união de vontades com toda a comunidade vaguense, encontrados que estão os eixos prioritários, com todo o nosso empenho, vontade e dedicação, é fazer de Vagos uma terra em franco desenvolvimento e crescimento sustentado.
No fundo, o que está verdadeiramente em causa é o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas. Reconhecidamente, nestes últimos anos, temos conseguido criar as condições para o crescimento económico, social e cultural do Concelho, honrando a nossa identidade e a nossa história”.